fbpx

Blog

5 Lições de Marketing de “La casa de papel”

5 Lições de Marketing de “La casa de papel”

Planejamento estratégico e de marketing é o que não falta em “La casa de Papel”

Vocês já devem ter percebido que as palavras Marketing e estratégia estão sempre lado a lado. Isso porque elas são complementares, acho até que deveriam sem uma palavra só, composta, tipo queijo-com-goiabada (risos), assim como casa de papel, já virou uma palavra só com tanta repercussão midiática.

Toda ação do assalto à casa da moeda da Espanha e depois, na terceira temporada, ao banco da Espanha, foram planejados com o objetivo de levar o dinheiro, mas sempre com a visibilidade do povo e a imprensa no pano de fundo. Os assaltantes sabiam que em algum momento a mídia poderia ser aliada, em qualquer situação, só bastava saber conduzir cada passo.

Nos primeiros episódios da temporada 1 – a polícia tenta negociar a filha de um político importante que está entre os reféns, o professor pede pra escolher entre liberar 8 reféns ou apenas uma. Quando a polícia escolhe pela refém filha do político, ele libera o áudio para a imprensa, o que descredibiliza a polícia. Nesse momento ele está fazendo uma grande ação de marketing. No caso, ele não joga com a ética, cuidado, não estamos em um assalto.

Se você não assistiu, fique tranquilo, não darei mais Spoilers, mas vou recapitular um pouco. A série, exclusiva da Netflix, trata-se de uma produção espanhola em que o estrategista – chamado de professor  – elabora um plano de assalto. Mas não é um assalto qualquer, é a casa da moeda da Espanha. Ele recruta pessoas minuciosamente após analisar cuidadosamente cada personalidade, todas com antecedentes criminais ligados à roubos.

1 – Planejamento

Esse é o pano de fundo da série “La casa de papel”. O grupo se reúne por 5 meses antes do assalto para planejar. Estudar cada estratégia, cada possibilidade, cada pessoa envolvida, cada provável erro, ou improvável também. Quanto melhor elaborado o planejamento, maiores as chances de errar. É preciso conhecer o seu produto, as suas forças e suas deficiências, conhecer o concorrente, conhecer o Público alvo. Tudo isso já falamos aqui.

A clareza acerca de onde se quer chegar deve nortear o seu trabalho, independente de qual for. Imagine o lugar mais alto que você quer alcançar. Não tenha modéstia, “La casa de papel” é  maior exemplo de ambição, em momento algum duvide que você consiga. Com isso em mente, comece a planejar o caminho que deve percorrer para chegar em qualquer que seja o lugar que você quer chegar.

Para cada novo degrau você desenha um planejamento e trabalha com o melhor de si e com muita persistência. Haverão barreiras no caminho, haverão pessoas nessas barreiras, mas tudo isso é picuinha por que você tem um objetivo, seja humilde e siga em frente confiante. É esse é o maior segredo do sucesso!

2 – Antecipação

Ainda estamos no planejamento, na etapa em que estudamos as possibilidades. Em “La casa de papel” os assaltantes estão sempre um passo a frente da polícia, eles estudaram cada atitude possível que o adversário (polícia) tentaria, mesmo quando acontecem imprevistos. No marketing, a análise SWOT desenha muito bem essa estratégia.

A análise SWOT é a mais ilustre ferramenta de planejamento estratégico, tanto para o público interno quanto para o externo. Sobretudo, ela trata do reconhecimento e diagnóstico das forças, oportunidades, fraquezas e ameaças que norteiam a administração e gestão empresarial.

Da mesma forma, segmentar também é fundamental, cada caso e cada público deve ser entendido individualmente. Com essas informações você comanda a organização seu negócio de acordo com a demanda. A necessidade da segmentação de mercado facilita o entendimento do tipo de público que é prioritário para as ações de marketing. Com foco, pode-se ser mais específicos inclusive na mensuração dos resultados. Simultaneamente  entender e medir as reações que clientes de perfis semelhantes têm em relação ao seu posicionamento.

3 – Delegar tarefas

Como contamos acima, o professor escolheu cada membro da equipe a partir de seu talento (para o crime) e personalidade. Cada um é parte do seu jogo de xadrez, e cada um tem uma tarefa. Saber delegar é nobre, todos somos limitados a algumas tarefas, mas precisamos conhecer quem sabe fazer bem o trabalho, quem é de confiança, pra quem você pode entregar seu plano.

É preciso fazer, refazer, testar, testar de novo, e testar mais uma vez… Conferir, participar, coordenar, para não perder o controle do seu próprio negócio, cuide de cada detalhe, isso faz toda a diferença! Quer dizer que você continua no comando mesmo delegando ações e atividades.

4 – Conheça bem a concorrência e o público alvo

Primeiramente, conheça o terreno. O professor estudou aquele plano por anos e você? Conhece o seu terreno? Como é o mercado do mercado? Quem são os concorrentes? Quem é a persona dos concorrentes? Como essa persona se comporta? Como meu concorrente se comporta? Quais as melhores palavras chaves? Para todas essas perguntas você tem que ter respostas. Com o tempo tudo vai se automatizando, mas no começo é preciso se ater a essa série de detalhes que são fundamentais.

Vá a fundo, conheça aquela pessoa bem de perto, o que ela sente, os lugares que frequenta, com quem ela se relaciona. Então, busque por grupos com posicionamentos semelhantes, procure conhecer influenciadores e  blogueiros, eles tem plataformas que podem te impulsionar. Conheça as culturas de consumo desses grupos. Os fatores de sucesso dependem de como você irá definir suas estratégias e para quem irá destinar.

Acima de tudo é preciso conhecer o produto.  Estudo é algo fundamental para qualquer profissão. Conhecer o produto é algo básico, apresentar os benefícios, convencer o cliente de que esse produto lhe fará feliz. Depois, a abordagem deve ser precisa, confiante, venda como se estivesse comprando, coloque-se no lugar do comprador. Só  assim você obterá sucesso.

5 – Vá e faça

Com atitude, coragem e confiança assalte a casa da moeda #SQN. É ótimo usar analogias, mas assaltar não é uma boa opção.

Mas, observe as negociações do professor, ele está sempre confiante, preciso, ajuizado de que sabe o que está fazendo, mesmo que esteja com muito medo, no momento de tratar sobre o seu negócio ele está categórico.

Provoque a rede e os usuários para geração do compartilhamento do conteúdo do site. Divulgue nas mídias sociais e eleve o tráfego do site e a presença da empresa na web. A Propagação também se refere à elaboração de estratégias diferenciais de atendimento, pós-venda e feedback dos seus clientes.

Trabalhe muito, execute e colha os frutos.

Por: Karine Hasse

3 Replies to “5 Lições de Marketing de “La casa de papel””

  • Leave a comment

    WhatsApp Chama ae