fbpx

Blog

Como está o mercado?

Como está o mercado?

Como é o mercado do mercado?

Quem são meus concorrentes? 

Quem é a persona dos meus concorrentes?

Como minha persona se comporta?

Como meu concorrente se comporta?

Como está o mercado para o meu nicho? 

Quais as melhores palavras chaves?

Com tanta análise nem consigo trabalhar, certo? Errado! Em primeiro lugar você precisa estudar o mercado para entender. Para todas as perguntas acima você tem que ter respostas. Com o tempo tudo vai se automatizando, mas no começo você precisa se ater a essa série de detalhes que são fundamentais.

Faça a Análise SWOT

A análise SWOT, ou FOFA com também é conhecida, é a mais ilustre ferramenta de planejamento estratégico, tanto para o público interno quanto para o externo. Sobretudo, ela trata do reconhecimento e diagnóstico das forças, oportunidades, fraquezas e ameaças que norteiam a administração e gestão empresarial.

Cada ponto da Análise SWOT é de suma importância. Não pense que você sabe “de cabeça”. Se desenhar, colocar no papel terá uma visão mais nítida de sua posição no meio desse infográfico e do ponto que quer alcançar. Pratique marketing, faça cada um desses exercícios que a organização e o planejamento do seu negócio vai ficar mais evidente aos seus olhos isso facilitará a sua projeção ao seu público.

Veja o exemplo de cenários e contextos a serem avaliados:

Segmentação de mercado

A segmentação é uma divisão do mercado em grupos de acordo com seus interesses. Primordialmente, cada indivíduo possui uma área de interesse predominante, e eles formam grupos que compartilham desses interesses. Depois das áreas de interesse, as segmentações são divididas por segmentação geográfica, demográfica e psicográfica.

Similarmente: A localização, logo, a idade, sexo, escolaridade, e demais estatísticas. E finalmente os pontos de vista, afinidades e gostos.

Com essas informações você comanda a organizar seu produto de acordo com a demanda e modelo. A necessidade da segmentação de mercado facilita o entendimento do tipo de público é prioritário para as ações de marketing. Com foco, podemos ser mais específicos inclusive na mensuração dos resultados. Simultaneamente podemos entender e medir as reações que clientes de perfis semelhantes têm em relação aos produtos.

A revolução dos Micro-Momentos

Definitivamente o comportamento do consumidor mudou #fato. Hoje, a batalha pela conquista de corações, mentes e dinheiro é vencida ou perdida em micro-momentos – minúsculos momentos de intenção de tomada de decisão e formação de preferências que ocorrem durante a jornada do consumidor.

Na revolução dos micro-momentos as resposta estão na palma da mão

Estamos falando dos Smartphones. Em síntese, esse é o ponto que está fazendo os comércios mudar de coincidência e de atitude. Muitos ainda não estão compreendendo o que isso significa.  Mas, as necessidades dos consumidores não tem mais lugar e hora marcada. Com internet, compras podem ser efetuadas a qualquer momento. Por outro lado, em virtude do emaranhado de opções, facilidades e disposição, os consumidores também estão com sua atenção cada vez mais dispersa.

Com a atenção do usuário tão perdida. O desafio dos profissionais de comunicação e marketing passa a ser o de encontrar o exato momento em que os consumidores estão mais receptivos às mensagens das marcas.

Cada vez mais, vemos isso acontecer em pequenos momentos de engajamento digital, em que o dispositivo mais próximo é usado para resolver uma necessidade específica naquele mesmo momento. A esses chamamos de micro-momentos, que são: o “momento eu quero saber”, o “momento eu quero ir”, o “momento eu quero fazer” e o “momento eu quero comprar”. Então, todas as empresas que querem investir no relacionamento com seus consumidores precisam saber que esses micro-momentos são o novo campo de batalha para conquistar os corações, as mentes e a carteira dos clientes. Fonte

 

Ações em cada etapa dos Micro-Momentos:

“Eu quero saber” – Tenha sua plataforma bem estruturada e atualizada para receber o seu potencial cliente. Ele está curioso, quer saber mais.

“Eu quero ir” – Opa, ele já sabe o que quer, a localização é importante nessa etapa.

“Eu quero fazer” – O cliente deu mais um passo, quer aprender, busca por tutoriais, busca por “como fazer”, ele tem potencial.

“Eu quero comprar” – Esse momento é muito específico, o cliente já sabe o que quer, seja você o escolhido. Daí em diante vai valer a abordagem direta de venda e convencimento.

Como as características de mercado mudaram tanto, é preciso estar sempre atualizados e conectados com os desejos dos consumidores. Boa jornada a todos que vendem e que compram!

Leave a comment

WhatsApp Chama ae