fbpx

Blog

Empreender, quando começar?

Empreender, quando começar?

Faça acontecer, é assim que se começa empreender!

Desde que comecei a trabalhar com grupos de mulheres eu ouço essa pergunta: Quando começar????  Tem muita gente querendo empreender e arriscar uma carreira solo mas não sabe por onde começar.

Eu sempre digo, que se você já sabe o que quer fica fácil, o difícil é delimitar o seu desejo junto com seu sonho e a parte confortável, que é aquela que torna o seu trabalho agradável de fazer, aquela em que você diz: “sou feliz com o que eu faço, meu trabalho me da prazer”.

Comece quando se sentir a vontade, e se ainda não está,  prepare-se, vá atrás, estude, mas corra, por que tem muita gente tendo ideias e começando empreender, como disse acima FAÇA.

Olha só,  vamos expandir, já já teremos grupos de homens, mas por que separar? Pra segmentar, é óbvio!

Filmes que contam histórias de empreendedorismo feminino

E não só empreender, elas ultrapassaram barreiras do preconceito e do mito de um tempo em que se achava que a mulher não era capaz de empreender. O primeiro é uma série e o segundo um filme, ambos estão na NETFLIX. Aliás, “Coisa mais linda” é uma produção própria da plataforma.

 Maria Luiza, de ‘Coisa Mais Linda’

A série brasileira que se passa no Rio de Janeiro no final da década de 50. Interpretada por Maria Casadevall, Maria Luiza é uma mulher tradicional da sociedade da época. Mas ela é inquieta e, ao ser abandonada pelo marido, resolveu tocar sozinha os planos que tinha com ele.

Mesmo depois de ele levar todo o seu dinheiro, Maria Luiza persistiu e insistiu muito. Mesmo quando as coisas realmente não eram propensas a dar certo pra ela.
A partir da uma reviravolta, ela toma as rédeas da própria história e transforma o local, o que era pra ser um restaurante, em uma casa noturna longe dos padrões da época. Isso sem falar em todas as outras personagens femininas e poderosas da série. Puro girl power!

Joy: O Nome do Sucesso

Joy é uma jovem brilhante, mas leva uma vida pessoal extremamente complicada. Ela é divorciada e tem dois filhos. Seu ex-marido mora no porão de sua casa, enquanto sua mãe vive no andar de cima e passa o dia todo assistindo a novelas. E seu pai, divorciado de sua mãe há 17 anos, também vive na mesma casa.

Criativa desde a infância, Joy inventa um esfregão de limpeza milagroso que se transforma em fenômeno de vendas e faz dela uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos. Veja a trajetória e as dificuldades dela até alcançar o sucesso, é inspirador!

Mas afinal, o que querem as mulheres?

O sentimento de bem estar é uma busca constante. A grande maioria das mulheres que conheço têm uma história de amor mal sucedida com o sexo oposto.
No livro: “O que querem as mulheres” de Susan Mauschard a autora relata que na década de 60 os movimentos feministas se fortaleceram. As mulheres passariam a reivindicar seus direitos de igualdade com os homens.

Segundo a autora, no final dos anos 80 um adesivo de pára choque de carros ficou famoso, nele estava escrito: “toda mãe é uma trabalhadora”! E essa frase causou algum desconforto, na época.
Bem, hoje as mulheres conquistaram seu espaço, seu respeito. Muitas coordenam grandes equipes de homens em grandes empresas, multinacionais. E ainda têm a maternidade e mais um trilhão de hormônios fazendo estragos na psiquè de cada uma. As mulheres são verdadeiras guerreiras, às vezes lutam consigo mesmas, mas não deixam de lutar. Aí, não faço nenhuma piada quando digo que as mulheres precisam de sexo. E não é qualquer sexo, é sexo que lhe dê satisfação, com homens de verdade que respondem com respeito, carinho e atenção.

Mulheres querem relações, querem independência, liberdade, salão de beleza e sapatos novos. O amor? O amor é uma garrafa de vinho…
Agora que listamos tudo que queremos, eu pergunto: Afinal, o que querem as mulheres?
Não sei, só sei o que não queremos!

Não queremos passar a vida sendo como um sabonete que vai diminuindo e se esvaindo pelo ralo sempre com o mesmo perfume.

Leave a comment

WhatsApp Chama ae