fbpx

Blog

Ferramentas Google para Jornalistas

Ferramentas Google para Jornalistas

Nunca ingerimos tanta informação!

Em média, consumimos hoje o surpreendente total de 100 mil palavras de novas informações por dia de diversas mídias – o equivalente a um livro de 300 paginas1. Esta informação é uma passagem de uma obra que estou lendo:  “O ELÁSTICO” Como o pensamento flexível pode mudar nossas vidas de Leonard Mlodinow. Para um jornalista, leitores consumindo informação é OURO! E por isso o desafio e a responsabilidade está cada vez maior e o Google nos oferece as ferramentas certas, é só aprender usar, caros colegas jornalistas!

Apesar das informações sobre tecnologia estar a beira do obsoleto, mesmo poucos dias após a divulgação, em um livro publicado em 2018, essa é uma excelente métrica para compararmos que, ainda segundo Mlodinow, a algumas décadas atrás, essa média não passava de 28 mil palavras. Para o autor, isso se deve a gigantesca proliferação dos novos produtos de tecnologia que criou uma selva de possibilidades. Provocada pelos avanços dos últimos 20 anos, pelo surgimento da internet, e-mail, mensagem de texto, mídias sociais e pelo ritmo acelerado das mudanças tecnológicas.

E isso afeta nosso ímpeto exploratório? Sim, se considerarmos que em meados do século XX, as pessoas levaram décadas para mudar do telefone de disco para o telefone de tecla. Enquanto que no século XXI demorou muito pouco para se adaptarem ao BlackBerry. O que acontece hoje é que muitos não estão sabendo usar as ferramentas a seu favor.

Nem todos sabem usar a tecnologia

E nessa enxurrada de informações e de novos sites, quem levou o maior destaque foi o Google que é hoje o maior site de buscas do mundo. Nas palavras de Andrew Moore, que deixou o cargo de vice presidente do Google para dirigir a famosa escola de ciência da computação de Carnegie Mellon, mesmo os mais sofisticados computadores atuais são apenas “o equivalente a calculadoras muito inteligentes, que solucionam problemas específicos”.

Quer dizer que nenhum computador consegue criar teorias próprias, eles dependem da ação e inteligencia humanas (ainda). Os compositores de musicas eletrônicas por exemplo, criam a partir de listas compiladas de composições, melodias, harmonias e ornamentais criados por compositores humanos. Aí, embaralham tudo e surgem novos ritmos.

Como o Google trata de tanta informação e conteúdo?

Clique no link do título.
Principalmente, gosto muito da forma como o Google, através dos algoritmos, trata da credibilidade das informações, através do trabalho SEO para a ferramenta, considera as taxas de rejeição e quantidade de conteúdo de valor e, não adianta copiar e colar que ele identifica a fonte. Mas fontes são hoje o maior descrédulo sobre a veracidade das informações. E aí reside, acima de tudo, o trabalho incessante e importante do jornalismo pela busca de notícias reais e confiáveis.

Técnicas de texto que convertem e vice e versa

As ferramentas certas devem ser usadas no tempo certo.

Primordialmente, dentre as exigências do SEO (Search Engine Optimization – Motor de Otimização de Busca), para o conteúdo orgânico, é o volume de texto e de palavras chaves. Quer dizer que, quanto mais opções de busca, mais chances de ranquear.

Então temos que ter textos longos e legíveis. No marketing e no jornalismo fazemos o contrário, precisamos informar o máximo possível no menor volume teclas. Parece contraditório não?

Não! Porque se soubermos escrever, conseguimos prender o leitor em textos mais longos e cheios de conteúdos interessantes. A atenção está diretamente relacionada com os interesses em comum e a capacidade de tomar uma decisão, isso está no campo da consciência. Faça a sua atenção cativa! Primeiro você precisa entender o seu leitor, saber o que ele busca, colocar-se no lugar dele.

Ferramenta Google para Jornalistas

A ferramenta GOOGLE PARA JORNALISTAS, por certo, busca a veracidade das informações, em uma era em que as pessoas propagam “Fake News” sem a preocupação de verificar fontes. Nós jornalistas (infelizmente não posso dizer TODOS) trabalhamos para considerar e preservar um ecossistema digital aberto que equilibre as necessidades de editores e consumidores.

Marketing digital com o Google
Evento: Google para Jornalistas

Participei do evento off line #CrescacomdoGOOGLE  lá em maio de 2019, na FIERGS em Porto Alegre, ministrado pelo Coordenador do Google News lab – Marco Tulio Pires, a fim de encontrar algum diferencial da ferramenta para quem produz conteúdo. Fiz uma série de anotações para conferir uma a uma as dicas.

O Google é uma ferramenta Clin, simples e fácil de usar, mas a maioria das pessoas só conhece uma funcionalidade do Google, que é a busca!

Sobre busca avançada O data search para artigos acadêmicos realmente é de grande valia. Com ele é possível encontrar informações mais profundas sobre os conteúdos dos quais estamos tratando, mostrar pesquisas e estudos que comprovam cada parágrafo do que escrevemos, afinal os jornalistas são os correspondentes de grandes estudiosos, ou pelo menos deveriam ser. Assim sendo, essa ferramenta facilita a construção de textos mais ricos de informações e contextualidade.

Logo, outro recurso “MARA” para verificar informações, que poucos conhecem, é o PUBLIC DATA, um explorador de dados públicos. Métricas, indicadores e estatísticas, são facilmente encontrados a partir desta busca direta. Vou deixar o link pra vocês brincar: https://www.google.com/publicdata/directory?dl=pt_PT&hl=pt_PT

Ferramentas Google para jornalistas.

Pesquisa de Imagens Google

Aquela que o Google encontra para você! Você pode lançar uma foto para o Google e ele te mostrará, fotos semelhantes e locais possíveis onde ela foi tirada. Já testei aqui, não deu um grande resultado, mas podemos usar mais o recurso e dar subsídios à ferramenta, pois como sabemos, somos nós que alimentamos as bases de dados do Google, por isso que é gratuito, por enquanto…

Conforme mostra o print acima,você pode adicionar a imagem ou ainda o link para saber o origem da imagem. Com o botão direito do mouse você seleciona a opção REVERSE IMAGE SEARCH – TinEye 

O twitter também possui uma função semelhando com o botão: storyful multisearch. O mesmo para Instagram, o Picodash – busca por # (hastags).

O Google Trends

O Google Trends é um maravilhoso projetor de insights! Acho incrível escolher pautas e/ou títulos filtrando nessa ferramenta. Sempre penso nele como um analista de resultados e buscador de interesses

Vou postar o print de um teste bem básico, abaixo:

Ufa! Pelo menos o resultado não foi o contrário!

Quer dizer que as pessoas tem mais interesse em buscas na internet por assunto como UNIVERSIDADE do que CRIME. Se puder escolher entre desenvolver um desses temas ou pautas, Universidade tem mais tempo de vida, ironicamente falando… Então, escolha as palavras chave certas e obtenha mais views em suas notícias.

E para quem entende um pouquinho de programação, use o GERENCIADOR DE  TAGS: https://tagmanager.google.com/#/home ele vai atrair mais clics para o seu link.

Google Maps e Earth

Sobre bisbilhotar no Stret Wiew, quem nunca? Exatamente, esse recurso pode ser um ótimo jornalista investigativo, isso! Vá além, segue as dicas:

https://earthengine.google.com/timelapse/ – essa ferramenta permite ver o terreno em épocas diferentes.

http://suncalc.net/#/51.508,-0.125,2/2019.05.09/15:38 aplicativo que mede a posição do sol

O Google Maps é muito útil para fazer materiais de ANTES E DEPOIS de algum lugar do mundo. Ex. em desastres naturais ou desabamento de prédios. Basta utilizar o ícone de relógio que aparece ao lado da data.

Selo Google de Verificação de notícias falsas no Brasil

Em 2017, mais especificamente em fevereiro, há exatos 4 anos, o Google lançava um ferramenta para coibir a proliferação de Fake News. “A checagem de fatos se firmou como uma área importante do jornalismo nos últimos anos dentro de veículos tradicionais e startups de mídia, que trabalham para averiguar a veracidade de informações sobre mitos urbanos, política, saúde e até a própria imprensa” afirma a empresa Google.

Neste link: chrome://settings/security?q=enhanced 

Você ativa a forma de proteção reforçada da ferramenta, mais uma vez, se você não tem noções básicas de programação, peça ajuda para quem tem que é muito fácil ativar.

Quer saber mais? Está tudo aqui:  g.co/newstraining

Dica #testandoferramentas: 

Criando uma conta no tumblr, você também pode comprovar a autenticidade de informações em links, fotografias, citações, áudios e até frames de vídeos. No link: https://www.tumblr.com/register/follow/framexframe

Aí vão mais umas ferramentas que testamos por aki, anota:

Who.is – ferramenta para reconhecer o dono do domínio

Wayback machine – saber quais paginas estão indexadas ao Google, ou foram apagadas.

 Ou se a sua praia são as redes sociais, então vai: Facebook para jornalistas

Sem desculpas colegas!!!!

 

1- John Tierney, “What’s news? Exuberance for novelty has benefits” , New Yourk Times, 13 fev 2012

2- “Artificial intelligence”, 60 Minutes, 9 out 2016; disponível em: cbsnews.com/news/60-minutes-artificil-inteligence-charlie-rose-robot-sophia.

 

Mais dicas Testando Ferramentas:

Search Console – Como melhorar seu desempenho nas buscas

 

Como ser visto pelo Sitemaps

 

Como criar uma campanha SEO

Leave a comment

WhatsApp Chama ae