fbpx

Blog

Home Office – da Realidade de hoje, para amanhã

Home Office – da Realidade de hoje, para amanhã

Você sabe a diferença entre Home Office e teletrabalho?

Por Ariane Vial da Costa – Advogada OAB/SP

O termo HOME OFFICE, na língua inglesa, significa um espaço de trabalho dentro de casa, seja por meio de um escritório ou um cômodo adaptado para esse fim. Já, para o nosso bom português, dizer: ‘’ah, eu vou fazer home office’’, nada mais é do que trabalhar de casa.

Porém, independente da língua falada, o que o mundo tem nos mostrado, principalmente agora, é que o home office, que já era uma tendência lá nos anos 90, tornou-se extremamente inserido no nosso contexto profissional atual e no momento, necessário.

Isso se deve ao fato de que, com a adesão do isolamento social em grande parte do planeta, com o avanço das telecomunicações e, claro, da tecnologia, o home office tornou-se a melhor opção, e saída para que as empresas, os colaboradores, os profissionais autônomos, os liberais, os servidores, a administração pública e, até os nossos governantes, consigam fazer com que as suas atividades não cessem, afinal, o que devemos evitar são as aglomerações e, não, que o mundo pare.

Qual a diferença entre Home Office e o Teletrabalho?

É importante citarmos que há uma diferença entre trabalho home office e teletrabalho, já que são modalidades distintas de trabalho remoto, explico: O teletrabalho foi regulamentado no ano de  2017 e prevê que o empregado trabalhe de forma remota e exige que seja executado mediante o auxílio de tecnologias da informação e comunicação.

Ao contrário do trabalho presencial, em que, com exceção dos cargos de confiança, o controle de jornada é obrigatório, no teletrabalho não há essa cobrança. É comum que o teletrabalhador possua maior flexibilidade de horário e não esteja sujeito a esse tipo de controle.

Portanto, nesse caso, ele não tem direito a receber horas extras. Agora, se a empresa, de fato, exercer controle sobre os seus horários de trabalho, então, ultrapassada a jornada contratada, serão devidas horas extras.

Por outro lado, o home office é aquele regime que permite que o funcionário, eventualmente, realize atividades de casa, seguindo sua mesma função e jornada de trabalho cumprida no escritório ou em um espaço físico do seu empregador.

Legados da Pandemia

Sendo assim, um dos marcos que a pandemia irá nos deixar serão as mudanças nas relações interpessoais, nas relações trabalhistas e também nas formas como as empresas irão se comportar daqui pra frente, afinal, há quem diga que toda crise gera uma oportunidade.

Com isso, o trabalho remoto emergencial foi a principal medida adotada para resistir à crise e ajudar na contenção da covid-19, uma medida que tende a ter impactos irreversíveis e benéficos, já que, acreditamos que esse tipo de trabalho veio pra ficar, uma realidade que seguirá adiante.

Houve, recentemente, uma pesquisa desenvolvida por André Miceli, coordenador do MBA em Marketing e Inteligência de Negócios Digitais da Fundação Getulio Vargas, que previu o crescimento de 30% do home office no Brasil após a pandemia. Ele ainda sugere ‘’que líderes sejam encorajados a revisar seus processos internos, pensarem, testarem e compreenderem que a tecnologia é,cada vez mais, um ativo humano”.

E, antes da orientação do isolamento social, alguns empreendedores já adotavam o trabalho remoto de forma temerária, moderada, pois, apenas permitiam que os funcionários pudessem realizar as suas atividades em casa uma vez por semana mas,  a tendência já nos leva a crer que isso se inverta após a crise do corona vírus: uma vez por semana no trabalho físico do empregador e, o restante, em casa.

Pontos positivos e negativos da nova realidade:

Os positivos, me arrisco a dizer que é a aproximação, a celeridade, a otimização do tempo e a redução de custos. Os negativos, se assim podemos nomear, acredito ser a organização da rotina, o trabalhador deverá criar uma disposição de tarefas dentro de sua casa, saber diferenciar os horários para tais atividades, tanto quanto de lazer como para as atividades domésticas, por exemplo e, principalmente, dispor de um espaço apropriado para realizar o seu trabalho de forma mais coerente possível, com postura e assiduidade.

Outro ponto de análise que muito tem se discutido é que, a presença do empregado/colaborador nas dependências físicas da empresa/ empregador por algumas vezes torna-se importante pois, isso evita a perda de sua identidade, uma vez que as interações com os seus colegas e as conversas pessoais, sem a interferência tecnológica, traz para nós uma estima,  um calor humano, um acolhimento maior.

Adaptação à nova realidade

Portanto, o momento pede uma inovação e, as empresas que não acompanharem essa nova realidade, poderão, em breve, perder espaço no mercado, assim, essa reestruturação nas relações de trabalho devem acontecer, porquanto, conforme já citado, traz inúmeros benefícios, além de crescimento, otimização de tempo e produção, demandas e lucros.

Por fim, concluo dizendo que, a adesão do home office e do teletrabalho tem permitido vivenciarmos boas experiências para essa nova visão de mundo que surgiu com essa pandemia e, nós, não importando se estamos sendo colaboradores ouempresas, devemos estar preparados para levar essa vivência adiante.

Leave a comment

WhatsApp Chama ae